Jump to content

Celsius Decors

Elastiko VIP
  • Content Count

    408
  • Joined

  • Last visited

About Celsius Decors

  • Rank
    Elastiko(a)
  • Birthday 25-05-1970

Contact Methods

  • Website URL
    http://celsiusdecors.hi5.com

Profile Information

  • Origem
    arganil...... 963407706
1224 profile views
  1. A comédia ficou tão agressiva no psypartys que os admnistradores.... lol... desactivaram os comentários...hehehe... isto está de rir mesmo....
  2. Onde vais passar a passagem de ano????? 7 Festas ..... e nos outros sites já se andam a degolar uns aos outros .... está uma comédia montada e os amigos elásticos não dizem nada????? Boas festas e um Bom Ano para todos.... Venha 2012....
  3. ....Srs.passageiros(as) do voo 666.... da Air Bafo.... é pedida a comparência no gate 69.... O Voo sai á meia noite.... Os comandantes Rawar, MulonDark, Xama Circus, Bolenath e Iter Noctus, desejam a todos uma excelente viagem e recomendam a todos passageiros, que tragam nas vossas bagagens somente alegria e boas energias...... Nesta viagem cósmica do Dark, o flight schedule indicia uma passagem na centuria do planeta Scorpion, por isso recomenda se aos mais susceptiveis, que mantenham a calma e se deixem embalar, nas malhas sonoras do novo album Shamanisticus... As bebidas( cervejas only) a bordo da Air Bafo, são gratis até ás duas....... o transporte será gratuito até á nave Soturna, para que ninguém perca, esta inesquecivel viagem.... final destination Hard Emotions Party...... Mais uma vez a torre de control deseja Boa viagempara todos.... até jáaaaaaaaaa...... Vais perder esta????? acho que nãoooooooo
  4. P.S: Esqueci me de incluir tb nesta lista de excluidos.... os Designers dos fliers ( ex: Meskal e outros) que são bué importantes na divulgação dos eventos.... e que muito bem fazem, o 1º contacto com o público, que poderá afluir ao evento, através das suas criações, ou tb não será importante o seu trabalho?????.....
  5. lol.... isto é da celsius.... as nossas desculpas a globalxperiences..... Sigaaaaaaaaa
  6. Nós também gostávamos de ajudar na divulgação...lol....isto dos mtv awards do trance pode ser muito giro.... mas p variar mais uma vez, neste tipo de votações, nem uma alinea sobre decors das festas nadinha... nem fazemos parte do movimento psicadelico... só um aparte.... não temos sequer intenção de fazer parte destas avaliações de mercado....visto o valor do nosso trabalho ser reconhecido pelo público das festas...mas simplesmente entristece-nos ver que nem uma referência fazem, a quem dá côr ás festas em portugal, como se o decor não fosse nada importante nas festas trance...Será???? ...e não falamos somente sobre nós... incluo tb nesta lista de excluidos todos os decoradores portugueses e todos os v.j´s.... desculpem o aparte, tenham uma boa noite e siga a festaaaaaaa
  7. Pdl!!! mesmo.... esta vai ser sigaaaaaaaaaaa .... o sindicato todo junto..... lá estaremos.....
  8. FORESTTTTTTTTTTTTTTTT PSY !!! Boa sorte para todos e em especial para o meu amigo Delta.... Rui.. que tenhas uma boa actuação.... dá lhe bem
  9. Olá...Liquid Shape..... Obrigado por teres perguntado.... quando iniciamos um projecto, seja ele, qual for o tema, não é humanamente possível,na maior parte das vezes, fazê lo de uma só vez ( sózinho)..Por exemplo se quisesse fazer um decor oceânico de uma só vez, demoraria pelo menos 1 ano, a conseguir acabá-lo, como não posso estar "agarrado" a um só projecto,porque tenho de comer e os meus também.... arranco com vários projectos e vou criando sempre mais, de forma a ir complementando os diferentes temas.... Voltando ao exemplo do oceânico, compôe -se de peixes e animais 3D, muitos deles tamanho real, alguns demoraram um mês, até ficarem prontos...Obvio que se os fizesse em blocos de esferovite demorariam muito menos tempo... mas como deves calcular os mts3 do esferovite em bloco, custam uma pipa de massa... como não tenho capacidades, p poder adquirir esferovite em grande escala, com a agravante, que esse tipo de material é muito, pouco ecológico. Obriga me a ter de fazer mais processos para chegar á peça final, ou seja... tenho de fazer o esqueleto do bicho, em arame, depois revesti lo a rede, a seguir cobrir a estrutura, depois betumar, depois patinee e pintura. Demoro o triplo do tempo, bem sei. Essa foi a fase 1. A seguir fazer rochedos, algas e corais, fase 2 .... e agora para este decor oceânico, estou na fase dos backdrops que ajudam a dar aquela envolvência e transparência tão caracteristica do meio aquático.... A fase 4 há de ter uma caravela 3d, que se afundou, com todo o tipo de efeitos que a erosão e o tempo provocam em algo que se afundou á muito tempo.. a fase 5 não posso contar ainda....e estes processos todos aplicam se a quase todos os decors que temos.... Também é certo que podemos jogar, em função do orçamento, do promotor do evento, da dimensão da área a decorar, enquadrar peças de um decor, usar de outro ou combinar um decor com outro.... conseguindo assim diversificar.... Mas acho que daqui a dez anos está tudo pronto...lolol.... mais uma vez obrigado pela questão e espero ter te elucidado em relação a esta parte tb, importante, na criação de decor para um evento.... Já não falando no tempo de montagem desse mesmo decor. Muitas vezes as pessoas esquecem se que os decoradores e na minha parte muito até, sou o primeiro a chegar ao spot da festa e o último a sair.... (e na maior parte das vezes muito antes da Org). Mas pronto, faço o que mais gosto.. . decorar é a minha paixão,,, Assim como fazer música será, concerteza a tua.... abraço.....
  10. ....Agenda provisória.... 29 de Out... Arganil....31 de Out... Coimbra...12 Nov...Almeirim.....25 de Nov...Coimbra....30 Nov...Coimbra...10 Dez...Serra.... 16 de Dez.... 24/25 de Dez... ????Passagem de ano?????....and more to come.... Ainda temos algumas datas disponiveis....Para Janeiro......sigaaaaaaaaaaaaaaaaa Neste momento, temos disponiveis os seguintes decors: - Deep Trip in Ocean (fase III).... ( temática oceânica psicadelica) - Gaian Calling (fase III)... ( temática de base os 5 elementos) - Geometrical Distorsion (fase VIII)... ( temática abstracto-psicadelica com base na distorsão geometrica) - Flames in the Dark ( fase IV)....( temática medieval- mitológico-góticos... escurinho hihihi) - e diversos outros decors em conformidade com os vossos interesses e eventos.... Temos datas abertas para agenciar apartir de Janeiro 2012, para os vossos eventos e festivais
  11. Isto tinha de acontecer!!!.... Existe uma geração à rasca? Existe mais do que uma! Certamente! Está à rasca a geração dos pais que educaram os seus meninos numa abastança caprichosa, protegendo-os de dificuldades e escondendo-lhes as agruras da vida. Está à rasca a geração dos filhos que nunca foram ensinados a lidar com frustrações. A ironia de tudo isto é que os jovens que agora se dizem (e também estão) à rasca são os que mais tiveram tudo. Nunca nenhuma geração foi, como esta, tão privilegiada na sua infância e na sua adolescência. E nunca a sociedade exigiu tão pouco aos seus jovens como lhes tem sido exigido nos últimos anos. Deslumbradas com a melhoria significativa das condições de vida, a minha geração e as seguintes (actualmente entre os 30 e os 50 anos) vingaram-se das dificuldades em que foram criadas, no antes ou no pós 1974, e quiseram dar aos seus filhos o melhor. Ansiosos por sublimar as suas próprias frustrações, os pais investiram nos seus descendentes: proporcionaram-lhes os estudos que fazem deles a geração mais qualificada de sempre (já lá vamos...), mas também lhes deram uma vida desafogada, mimos e mordomias, entradas nos locais de diversão, cartas de condução e 1.º automóvel, depósitos de combustível cheios, dinheiro no bolso para que nada lhes faltasse. Mesmo quando as expectativas de primeiro emprego saíram goradas, a família continuou presente, a garantir aos filhos cama, mesa e roupa lavada. Durante anos, acreditaram estes pais e estas mães estar a fazer o melhor; o dinheiro ia chegando para comprar (quase) tudo, quantas vezes em substituição de princípios e de uma educação para a qual não havia tempo, já que ele era todo para o trabalho, garante do ordenado com que se compra (quase) tudo. E éramos (quase) todos felizes. Depois, veio a crise, o aumento do custo de vida, o desemprego, ... A vaquinha emagreceu, feneceu, secou. Foi então que os pais ficaram à rasca. Os pais à rasca não vão a um concerto, mas os seus rebentos enchem Pavilhões Atlânticos e festivais de música e bares e discotecas onde não se entra à borla nem se consome fiado. Os pais à rasca deixaram de ir ao restaurante, para poderem continuar a pagar restaurante aos filhos, num país onde uma festa de aniversário de adolescente que se preza é no restaurante e vedada a pais. São pais que contam os cêntimos para pagar à rasca as contas da água e da luz e do resto, e que abdicam dos seus pequenos prazeres para que os filhos não prescindam da internet de banda larga a alta velocidade, nem dos qualquercoisaphones ou pads, sempre de última geração. São estes pais mesmo à rasca, que já não aguentam, que começam a ter de dizer "não". É um "não" que nunca ensinaram os filhos a ouvir, e que por isso eles não suportam, nem compreendem, porque eles têm direitos, porque eles têm necessidades, porque eles têm expectativas, porque lhes disseram que eles são muito bons e eles querem, e querem, querem o que já ninguém lhes pode dar! A sociedade colhe assim hoje os frutos do que semeou durante pelo menos duas décadas. Eis agora uma geração de pais impotentes e frustrados. Eis agora uma geração jovem altamente qualificada, que andou muito por escolas e universidades mas que estudou pouco e que aprendeu e sabe na proporção do que estudou. Uma geração que colecciona diplomas com que o país lhes alimenta o ego insuflado, mas que são uma ilusão, pois correspondem a pouco conhecimento teórico e a duvidosa capacidade operacional. Eis uma geração que vai a toda a parte, mas que não sabe estar em sítio nenhum. Uma geração que tem acesso a informação sem que isso signifique que é informada; uma geração dotada de trôpegas competências de leitura e interpretação da realidade em que se insere. Eis uma geração habituada a comunicar por abreviaturas e frustrada por não poder abreviar do mesmo modo o caminho para o sucesso. Uma geração que deseja saltar as etapas da ascensão social à mesma velocidade que queimou etapas de crescimento. Uma geração que distingue mal a diferença entre emprego e trabalho, ambicionando mais aquele do que este, num tempo em que nem um nem outro abundam. Eis uma geração que, de repente, se apercebeu que não manda no mundo como mandou nos pais e que agora quer ditar regras à sociedade como as foi ditando à escola, alarvemente e sem maneiras. Eis uma geração tão habituada ao muito e ao supérfluo que o pouco não lhe chega e o acessório se lhe tornou indispensável. Eis uma geração consumista, insaciável e completamente desorientada. Eis uma geração preparadinha para ser arrastada, para servir de montada a quem é exímio na arte de cavalgar demagogicamente sobre o desespero alheio. Há talento e cultura e capacidade e competência e solidariedade e inteligência nesta geração? Claro que há. Conheço uns bons e valentes punhados de exemplos! Os jovens que detêm estas capacidades-características não encaixam no retrato colectivo, pouco se identificam com os seus contemporâneos, e nem são esses que se queixam assim (embora estejam à rasca, como todos nós). Chego a ter a impressão de que, se alguns jovens mais inflamados pudessem, atirariam ao tapete os seus contemporâneos que trabalham bem, os que são empreendedores, os que conseguem bons resultados académicos, porque, que inveja!, que chatice!, são betinhos, cromos que só estorvam os outros (como se viu no último Prós e Contras) e, oh, injustiça!, já estão a ser capazes de abarbatar bons ordenados e a subir na vida. E nós, os mais velhos, estaremos em vias de ser caçados à entrada dos nossos locais de trabalho, para deixarmos livres os invejados lugares a que alguns acham ter direito e que pelos vistos - e a acreditar no que ultimamente ouvimos de algumas almas - ocupamos injusta, imerecida e indevidamente?!!! Novos e velhos, todos estamos à rasca. Apesar do tom desta minha prosa, o que eu tenho mesmo é pena destes jovens. Tudo o que atrás escrevi serve apenas para demonstrar a minha firme convicção de que a culpa não é deles. A culpa de tudo isto é nossa, que não soubemos formar nem educar, nem fazer melhor, mas é uma culpa que morre solteira, porque é de todos, e a sociedade não consegue, não quer, não pode assumi-la. Curiosamente, não é desta culpa maior que os jovens agora nos acusam. Haverá mais triste prova do nosso falhanço? Autor..... Mia Couto
  12. boa sorte para a festa ... dá lhe mula .... abração p a tah prod... outro p o amigo tota... ....
  13. ehehehe Também tenho cá 1 em casa com 16 anos... Guitarra tradicional, guitarra eléctica, amplificador,pedais, cabos...muita musica metal. Têm uma mini banda. Enquanto nisso, não faz de outras. Vou ver se acho no Youtube.... Edit-Não achei no youtube... mas fica o myspace http://www.myspace.com/freak-cookie ...e já agora... eu junto me a este grupinho de pais... tenho 1 com 14 anos e só quer é metal, ultimamente, anda a convencer os amiguitos dele para formarem uma banda tb, de metal ... trance é zero para ele... e outro com 19 anos, gosta de reggae e drum & bass.... já os levei a festas de trance e a quase todos os outros estilos musicais ( jazz, etnica, folk, etc...), sob estrita supervisão, claro... e não se tornaram, nem drogados, nem doentes, nem bebados.... simplesmente viram que existem outras sub culturas e optaram por aquela que melhor lhes agrada... se no futuro cometerem disparates, não foi, nem será, por falta de informação por parte dos pais...
  14. As nossas sinceras condolências ás familias dos 2 jovens falecidos, em mais um trágico acidente, no nosso País, estes jovens vinham de uma festa em Almeirim... rápidas melhoras para os outros jovens feridos no mesmo acidente..... Por Favor juventude, a festa só acaba quando vocês chegam a casa.... Descansem primeiro e só depois se façam á estrada.... a noticia está no correio da manhã de hoje...
  15. ..... Nem mais. Tens toda a razão.... e como artistas que sois e se fossem todos unidos, o boicote seria feito por todos os d.j.s...- " Muito obrigado, mas não estamos interessados em tocar no seu evento, caro promotor".... Boicotar os posts é uma falsa questão, se analisarem os posts do psy partys... foi tudo um "mar de rosas" e a impressão é que correu tudo bem... aqui pelo contrário... Eu acredito,que mais do que riscar Orgs do mapa, a da lista negra das Orgs seria o ideal...assim o povo não se esquece do que é que a Org X ou Y fez no passado e o artista sou vai se quiser, depois de analisar os dados, claro....
×
×
  • Create New...